quinta-feira, 20 de julho de 2017

SER AVÔ


Exulta, serás avô na vida que te resta.
Ensine as coisas importantes, coisas de significados eternos.
Ensine a brincar de esconde-esconde,
não é preciso esconder, é só brincar.
Ensine a pular corda, jogar água um no outro,
cuidado, sem interesse de encharcar.
Escave, faça poças de água, que serão lagoas.
Faça caretas sem ser por birra ou malcriação, só palhaçada.
Aprenda o valor de um abraço bem forte,
e se ela cair, ajude-a sem assusta-la.
Nunca negue um abraço,
mesmo quando ela estiver fazendo birra.
Pois daqui a alguns anos,
os abraços diminuirão e farão muita falta.
Fale sempre deste carinho e amor que você tem por ela,
Fale com sinceridade, narre os detalhes do encanto
Não só conte as histórias, mas viva-as com ela,
deixe que a imaginação tenha corpo
Não brigue por bobagens,
paredes podem ser pintadas novamente,
Copos e jarros quebram mesmo, e serão substituídos.
A cara feia, o grito, a reclamação e os castigos,
isto ficará, nunca se esquece.
Deixe, que mais tarde iremos arrumar
Iremos lavar o chão com bala pisada
Enquanto você se aborrece e limpa,
ela sai, se afasta e cresce.
Ela não precisa de tantas coisas materiais. 
Trabalhe só o necessário e ame mais.
Menos presente e mais presença!
E, acima de tudo, ore e peça a Deus sabedoria.
Pois o tempo nunca é o suficiente para se ser avô 
E ela está crescendo e mesmo que te ame,
irá preferir os amigos. Pois ela deixará de ser criança
E então, já não verá tanta graça em nós, seus avós
Sê avô enquanto puder participar

Nenhum comentário:

Postar um comentário