sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

O sentir



Tenho em mim este encanto, que em canto transformei
Posso ver de olhos fechados, tua luz dentro de mim
Posso sentir que uma geleira se derrete em suave cor
E sinto em cada canto, conto, ponta, ponto, teu sabor
Danças enebriante diante de mim, que não te minto
Lindo sorrir que desfaz e acende fogueiras em luz
E o que acende em mim, me ascende ao nascer do sol
Ao por do sol, cor da lua nova, estrela da manhã
Então ensolarado, quase entrando em insolação
Desabo em uma só lágrima, que me afoga a dor
Que me afaga o coração, mistura de dor, cor e amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário