quarta-feira, 23 de março de 2016

Poema para Marina



Neste olhar existe um sabor, uma cor, um sentimento
Brilha com ou sem experimento de vitória ou lástima
Brilha mesmo quando atrás das pálpebras sonha
Os sonhos muitos ou poucos, sãos ou loucos

No olhar fito existe um buscar sem piscar, uma alegria
Resistente em meio às febres e dores de garganta
O olhar terno torna tenro cada gesto ou palavra
O olhar brilha mesmo quando existe a lágrima