quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Cupido


Ela passa de mansinho, me olha fingindo não me ver
Deixa a certeza desta verdade com seu sorriso maroto
Vai passando calmamente pra que eu sinta seu perfume
Sabe a força que tem uma mulher, vem vindo, vem vindo
Me olha acima do ombro e sorri, chega pertinho diz oi
E passando, deixa clara provocação, se sabe desejada
Vai como quem vai encontrar alguém e eu seguro a onda
Ouço seus passos se afastando, tem ninguém atrás de mim
Viro-me discretamente, ela levanta a mão e dá adeus
Olha pra trás, manda um beijo e sorri de forma sensual
Cupido, cupido, pega leve anjinho, tenha dó de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário