segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

A dor


E esta tristeza que não sai de mim, me faz chorar
Me faz pensar em coisas comuns que estão aqui
Aqui dentro do meu peito, dilacerando, doendo
Coisas que vivi e não tenho mais, as que não vivi

Tenho esta dor em lágrimas roladas, derramadas
Enroladas em sorrisos, caídas de copos vazios
Tenho enfim em mim, o que não tenho mais
Sinto dores de não te ter, não te ver, não viver

Mas o sinal vai abrir, como sempre e de costume
Vou engatar a primeira e deixar o carro ir em frente
Já que não adianta mais ficar, pensar ou esperar
Vou engatar a segunda, a terceira e seguir adiante

Porque eu não posso mais ficar aqui a esperar,
Embora a mente me diga que ela não vai voltar
O coração mente e ilude com ilusões a mente
Me dizendo de forma insana, que ela está ali

Nenhum comentário:

Postar um comentário