terça-feira, 9 de setembro de 2014

Ser o que sou


Eu sou parte do todo, parte do cosmo
Trago o macro e o micro em mim
Macro cosmo para as minhas células
Célula para a sociedade a que pertenço
Núcleo para o que é maior que a sociedade
Sou Matéria, átomo, sou próton, sou nêutron
Faço fusões, fissões, confusões em mim
Expressando ondas baixas de cinco metros
Quando estou me movimentando em alto mar
Expressando a ressaca em cinco metros
Quando me revelo desta forma a beira mar

Por este motivo, independente das minhas raízes
Revelo menos frutos quando o período é seca
Da mesma forma, revelo-os a maior, quando chove
Não é de se estranhar que os amigos que regam
Os bons amigos, que sabiamente me podam
Recolham mais, melhores e viçosos frutos
Isto, porque eu me mantenho íntegro, pleno
Quando acerto, quando erro, quando não sei
Vou seguindo micromacroneutronproton e só
Tem quem me goste, lógico, tem quem não
Sem problema, eu também as vezes não gosto

Nenhum comentário:

Postar um comentário