segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Declaração de querer


Declaração de querer
(De querer amar, de amar querer)

Não te quero jovem, nem magra
Te quero como és, como estás
Não me importam as formas
De bolo, pudim ou concreto
Não me interessam as formas
Geométrica, abstrata ou concreta
O que de fato quero é o sabor
Pode ser do amargo ao doce
Agridoce, quero como estiver
O que quero mesmo é a cor
Clara, escura ou degrade
Partilhar do teu humor
O bom, o mal ou bipolar
Te quero como estás
Te quero por inteira
Sem maquiagem ou lingerie
Te quero toda, pura, crua

Nenhum comentário:

Postar um comentário