quarta-feira, 24 de setembro de 2014

A amor é mesmo assim



Esta vontade antiga me chega novamente 
E agora em nova mente, a nova vontade 
Vontade encoberta de andar a sós, a dois 
E estarmos nós dois a sós, em luas e sóis 
Então, a vontade des-coberta é de tê-la 
Sem a ocupação com tempo que passarmos 
Sem a pré-ocupação com aquele que virá 
Te cobrindo de atenção e afetos sinceros 
Tê-la não em uma tela ou toda coberta, 
Tê-la sob cobertas e descobri-la toda 
E voltar aos acordos que nos acordam 
Logo, não me importa a tela, mas tê-la 
Não a quero descoberta, mas cobri-la 
Cobri-la de atenção até o amanhecer 
Novo e só a sós no nosso mundo de amor
Que nos despertam para o nós dois 
Com ou sem tempo, mas sempre já 
Já para fazermos um mundo novo

Um comentário: