segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Verso para a Gi









E ela lá parada com o olhar girando
Esta buscando alguma coisa com o que brincar
Seu sorriso ainda pequeno denuncia a dúvida
Seu jeito de peralta menina já achou o que fazer
Um, dois, três, quatro passinhos e o sorriso se abre
Pega com jeito o lápis, a boneca, seja lá o que for
E aí vem a imaginação, posso ver no brilho do olhar
Gira ao redor e sorri, mostra pra mãe
Agora o outro lado, fala para o pai
Já está tudo certo, tem a ideia, as ferramentas
Tem também a aprovação, é hora de bagunça
De fazer estripulias, muito riso e animação
Esta é a minha neta e deve ser a de outro alguém
Filha daquela que foi menina e do garoto também
Que mesmo adultos não perdem a beleza
De ver em gestos de crianças, toda graça que tem

Nenhum comentário:

Postar um comentário