sábado, 3 de agosto de 2013

O meu Caminho



Nem sei se quero entender
Tampouco quero explicar
Pois comigo é sempre assim
Os dias passam de repente
Passam com eles a emoção
Em seus sons, aquela canção
Em meus sonhos aquela paixão

Caminho feito de tudo
Pedras, flores e frutos
Ladeiras nos dois sentidos
E que sejam inventadas
Se me for assim divertido
Saindo que é complicado
Sem que haja explicação

Vou mesmo sem saber
Se é noite ou quase manhã
Meu hoje não é ontem
Não é também amanhã
É pedra quebrada
Lapidada ou não
Esta é minha canção

Nenhum comentário:

Postar um comentário