domingo, 10 de fevereiro de 2013

LÁ, O SOL



Acordo e logo cedo vejo o céu nublado.
E sei porque em outros dias foi assim,
Haverá uma hora em que o sol aparecerá
E não que ele não esteja brilhando
Porque sobre tudo isso de nuvens
Ele reina com seu poder e calor

Então me lembro de meus dias de dor
Das muitas vezes que sofrimentos muitos
Aparentavam uma permanência continua
E então o sorriso de uma criança alegre
A lambida de um cachorro de rua faminto
Davam-me a certeza de que existem motivos

Motivos para crer que mais tarde ou amanhã
Quem sabe em plena noite, sem que eu veja
As nuvens passarão em suas múltiplas formas
Parte delas derramadas sobre mim ou nos mares
Então ao invés de sofrer, me deixo inundar
Me torno um gigante, para a chuva eu sou o mar

Nenhum comentário:

Postar um comentário