domingo, 17 de fevereiro de 2013

A FILHA



Com uma vida em si
Outra em uma das mãos
Caminhava serena
Um pouco cansada
Trazia a marca crescente
De dois amores
Que se entregarão
A este novo amor

Estava sorrindo
Com semblante cansado
Falando de dias, meses
Esperas e esperanças
Decidida, sem ansiedade
Vai ver a nova vida
Surgir em cena, esticando-se
Como em um balé sublime

Que Deus te abençoe
Abençoe os amores que já tem
Abençoe a amada que virá
Que a luz bendita te ilumine
Bem mais do que agora
Mais do que na hora de dar a luz
Abençoe-te através dos anos
Dos anos em que todos crescerão

Um comentário: