quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

PERDÃO, PERDOAR, PERDOADO




Com certeza não é esquecer, pois não seria saudável, nem é preciso. Você irá lembrar, pois é possível e até mesmo normal que a tristeza ainda exista, certas ofensas marcam e nem sempre a dor que entristece passa e ainda assim você pode ser uma pessoa saudável.

Enfim, o mais simples a pensar é que perdoar é não impor uma pena para que aquela pessoa pague pelo que fez, pois algumas pessoas mesmo depois de dizerem que perdoaram, continuam lembrando, falando, espalhando e com isto entristecendo, cobrando ou prejudicando aquele que ela julga ser o ofensor.

Meça de forma objetiva aquilo que a pessoa lhe fez e veja se será possível perdoar parte ou o todo e então escolha cobrar ou perdoar, sem fingimentos ou demagogia.

Acredite, assim é melhor. É humano e saudável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário