domingo, 22 de julho de 2012

Poema para Maurício

O comum é que exista dentro de nós, esperança e desesperar, 
Ânimo e desânimo, força e cansaço
Existe também a responsabilíssima capacidade de escolher
Ora com a razão, por vezes com emoção 
Com as escolhas suas consequências. 
Somos então este coquetel de caracteres. 
Está em nós uma imensidão
Somos capazes de construir e destruir mundos 
Mesmo sendo personas tão frágeis e hetérias.
Nos imaginamos por vezes capazes de tudo
Em outras impotentes diante do todo 
Por afetos ou desafetos, impulsos e medos.
Somos humanos e desumanos
Mas de todas as coisas a marca é ser
SER O QUE SOMOS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário