domingo, 20 de maio de 2012

TIJUCA


Acordo cedo e lágrimas rolam no meu rosto
Tenho saudade de você meu Rio de Janeiro
Saudade de meu pai, meus irmãos e amigos
Vontade de ter os pés na areia daquela praia
Olhar voltado para a serra que dela me separa
Verde que me separa da Barra, Recreio e Pontal
Este olhar brilhante não sai de mim, é minha alma
Teus tuneis que me levam a Lagoa, Ipanema
As lembranças das crianças brincando na praça
Das morenas de andar gingado e loiras faceiras
Coisas que me despertavam toda forma de amor
Tijuca minha alegria, a tua lembrança minha paixão 

Nenhum comentário:

Postar um comentário