sexta-feira, 25 de maio de 2012

SENTIMENTOS


Existe uma força estranha que vez em quando me visita, invade e seduz
Ela me fala de uma forma de formas chamadas de amor e paixão
Em um estranho misto de sentimentos de dependência e alguma dor
Confesso que resisto, não quero me entregar a sentimentos e momentos
Que de uma forma tão forte me pressionam e convidam a pensar você
Porque uma soma de fatores e dores que se vestiram com jeito de amor
Fazem minha cabeça parar de pensar em ir adiante e me convidam a ficar
Fico então nesta luta que só por si me segura, quase me obrigando a voltar
Então sublimo ouvindo músicas, lendo e escrevendo versos que os substituem
Ficam no lugar de sonhos e desejos do amor desenhado com lápis de cera
Aqueço as mãos e  esfrego os riscos dando luz, sombra e outra dimensão
Fazendo com que as coisas certinhas, chamadas de perfeitas, mas irreais
Se tornem ao mesmo tempo a rosa, a gota que cai, a folha rasgada
O dedo furado no espinho, o olhar brilhante e o sangue no chão

Nenhum comentário:

Postar um comentário