sexta-feira, 25 de maio de 2012

Xadrez


Peças do tabuleiro que caiu
Do jogo anotado de xadrez
Espalhadas pelo chão de terra
Recolhidas na pressa calma
Confiada pelo toque no relógio
Escritas em lances e tempos

A mera impressão de controle
De recomeço certo do jogo
Do ponto em que parou e caiu
Discussão e análise dos lances
A tola certeza de continuidade
Pelo registro de tudo que foi

E quando se levanta, se olha em volta
Vê-se de forma simples, triste e veraz 
A cena da cadeira vazia, deixada para traz
Revelando que a companhia, que foi feita adversária
Derrubou o tabuleiro, se levantou e foi embora
Deixando anotado o jogo que acabou

Nenhum comentário:

Postar um comentário