sábado, 17 de março de 2012

A DOCE CERTEZA


A suave passagem de um mundo para o outro gera para alguns a angustia, como todo desconhecido. Se em nós há cultura que suavize, suavemente enfrentamos, mas se existem apegos demais à matéria, então queremos não propriamente ficar, mas sim  o não  perdermos, por este motivo alguns daqueles que perderam aqui aquilo que lhe era precioso; perderam também o afeto por estar e escolheram nos deixar.

Vamos passando os dias como se estivéssemos diante da incerteza, mas a certeza está lá e não nos espera, está vindo em nossa direção.
Alegre-se! O seu dia chegará e você não se perderá de si mesmo, por este motivo seja. Seja você, seja feliz, seja o que for que vier a acontecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário