sábado, 29 de outubro de 2011

A Sombra

Passam apressados, os dias voam
Por mais que tente, não consigo
Não consigo segurar a lembrança
Que se esvai me deixando vazio
Vazio de tudo no vazio de você
Fujo sem motivo ou direção alguma
Voo em voos sem destino
Entre terras imaginárias e sem fronteiras
Sigo fugindo de mim
Fugindo de lembranças
Fugindo de você
Fingindo viver

Nenhum comentário:

Postar um comentário