domingo, 11 de setembro de 2011

SINTO


Tem dias que eu só sinto
Mas não consigo escrever
São dias de imensas saudades
De certas vontades, de viver o que vivi
Também de sentir o que não vivi
Tem dias então que me sinto assim
Dias que eu só sinto e me sinto só
Sinto as lacunas do que deixei para traz
Os paralelepípedos em que piso
E em um só giro, montanhas ao meu redor
Tem dias que eu me sinto assim
Dias que me sinto distante de mim
Distante de tudo, até dos meus ideais
E nestes dias, as idéias me fogem
As palavras me fogem,
As lembranças me fogem
Tem dias que eu só sinto
E me sinto tão só

2 comentários: