quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Amizade

Aquela alegria passageira
Me levou de motorista
Para além de mim
Sentou-se a meu lado
Me acompanhou na dor
Me fez sorrir em lágrimas
Falava de uma tal esperança
Me ensinou o valor do stratus
Assim que me recuperei
Não na primeira
Mas na segunda parada
Disse-me: Preciso ir
Em meu olhar a indagação
No dela a indicação
Outro olhar
Bem ao nosso lado
Precisa dela
Ou precisa de mim?

Nenhum comentário:

Postar um comentário