domingo, 23 de janeiro de 2011

AMADA

Aleijado, o alijado social
Deficiente, o portador de necessidades
E que sejam bem especiais
Parece guanará, cerveja
Seja lá o que for
Miseráveis rótulos
Distintivos comparativos
Da sociedade deficiente
Da qual fazemos parte
De pessoas cegas,
Que não enxergam
Mesmo com olhos bons
Que de bons só o exame clínico
Alem disto não conseguem enxergar
De outro angulo, nada bom, de jeito algum
Na verdade e a bem da verdade
Somos todos puramente gente
Cada qual de um modo diferente
Pura e simplesmente gente
Que só precisa ser AMADA

Um comentário:

  1. Olá!
    Amado Marcio!
    Sabias e belas palavras!

    Agradecemos sempre sua participação!
    Colocamos em nosso blog,com seus direitos é lógico!

    Abc
    Equipe AMADA

    ResponderExcluir