sábado, 11 de dezembro de 2010

A cena


Flores ao chão
A casa desarrumada
Marcas ainda na cozinha
O gelo ainda derretendo
Copos quebrados
Roupas rasgadas
Silente e reverente
O vento sopra suavemente
Os corpos ainda quentes
Regados de cores
E marcas do amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário