quarta-feira, 17 de março de 2010

Dias e noites

Na escura lua nova
O amor crescente
Estrelas claras, cintilantes
Luz do amor primeiro

Noites sem fim
Manhãs de início
Tardes de recomeço
Dias inteiros de amor

Fases inteiras
Crescentes, minguantes
Cheias de amor
Repletas de cor e sabor

E por mais que hajam noites
Ainda que somem dias
A todos os totais
Não haverá o suficiente
para que se viva esse amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário