domingo, 7 de fevereiro de 2010

A RESPOSTA

Se a estranha força
Que chega sem aviso
Bater em tua porta
E disser do que preciso
Não adie por instante
Nem recuse hesitante
O pedido que fará

Diga alguma coisa boa
Fale logo, diga assim
Diga que me quer também
Que deseja meu amor
E não vai viver sem mim
Pois deseja meu carinho
Vamos logo, diga sim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário