quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

PUREZA


Há de existir em algum lugar

Um riacho límpido em mim
Aquele canto puro
Em que ideologia alguma chegou
Onde o humano dispensa humanismos
Sendo somente gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário