domingo, 7 de fevereiro de 2010

NAJA

Enluarado pelo brilho deste olhar
Minh’alma geme adolescente
Não há razão que me diga fique
Tampouco força que me faça ir
É o corpo adulto
Trocando o medo do não
Pelo medo do sim

Nenhum comentário:

Postar um comentário